Mortes de roqueiros marcam maio

Fotos: divulgação

cornell

Marcelo Araújo

O mês de maio trouxe duros golpes aos fãs de rock aqui e lá fora. Em pouco mais de uma semana, perdemos Chris Cornell, vocalista das bandas Soundgarden, Audioslave e Temple of the Dog, o cantor Kid Vinil, e Gregg Allman, vocalista e instrumentista da Allman Brothers Band.

O fim mais trágico foi o de Chris Cornell, que, conforme indicam as investigações, cometeu suicídio aos 52 anos. Ele havia se apresentado com o Soundgarden na noite de 18 de maio, em Detroit. Um amigo encontrou seu corpo no hotel em que o artista se hospedara. Ironicamente, a última música cantada por Chris foi In My Time of Dying (Na Hora da Minha Morte), um cover do Led Zeppelin que o Soundgarden interpretou naquele concerto.

Com partida precoce, Chris Cornell é um dos ícones do movimento grunge, que estourou mundialmente no começo dos anos 90, projetando da cidade americana de Seattle para o mundo grupos como Nirvana, Mudhoney,  Alice in Chains, Pearl Jam e o próprio Soundgarden.

O quarteto encabeçado por Cornell começou suas atividades em 1984 e tinha como marcas o som pesado e a voz rasgada do cantor. Chris esteve no Brasil em três ocasiões, duas em carreira solo e uma com o Soundgarden. Quem teve a sorte de vê-lo ao vivo certamente guardará para o resto da vida a imagem de sua performance. Infelizmente, não fui um desses bem-aventurados, ainda que tenha assistido a shows das demais instituições do grunge, movimento que chutou o balde resgatando a velha energia do rock.

kid vinil

Kid Vinil é um personagem peculiar da música brasileira desde que se tornou conhecido, no começo da década de 80. Ele nos deixou no dia 19. Estava internado há mais de um mês, após passar mal em um show na cidade mineira de Conselheiro Lafaiete. Além de vocalista da banda Magazine, dos hits Tic Tic Nervoso e Eu Sou Boy, atuou como um educador e divulgador do rock’n’roll, nas funções de jornalista, radialista, VJ e DJ.

Em seus programas no rádio e na TV ou em textos na imprensa, em uma época em que nem sonhávamos com internet, ele nos apresentava as novidades, principalmente do rock mais alternativo. Também trabalhou como gerente da área internacional da gravadora Trama, sendo responsável pela edição no Brasil de álbuns como os do selo nova-iorquino Matador.

Tive o prazer de conhecer Kid Vinil e de entrevistá-lo. Figura simpática e inteligente que vai fazer falta na cena nacional, pelo seu carisma e pela enorme bagagem de conhecimentos musicais que detinha.

Gregg_Allman_1975.JPG

No último sábado, 27 de maio, Gregg Allman faleceu aos 69 anos, em sua casa na cidade de Savannah, na Georgia, nos Estados Unidos. Há algum tempo, enfrentava problemas de saúde relacionados ao fígado e chegou a fazer um transplante deste órgão. Cantor, guitarrista e tecladista, Gregg será lembrado como a voz da Allman Brothers Band, que fundou no final dos anos 60 com o irmão guitarrista Duane.

Os Allman Brothers fazem parte do chamado Southern Rock (rock sulista) norte-americano. Com muita base no blues, essa corrente também coloca em seu caldeirão rítmico influências do country, do folk, do gospel, do soul, do rhythm’n’blues, do jazz e do rock pesado. A força da voz e do som de Gregg permanece no coração e na memória dos seus fãs, conquistados em todos esses anos.

Lamentamos essas perdas, porém, como diz um verso de Midnight Rider, dos Allman Brothers, “the road goes on forever” (a estrada segue para sempre).

Marcelo Araújo é autor dos livros Não Abra – Contos de Terror, Pedaço Malpassado, A Maldição de Fio Vilela, A Testinha de Gabá e Casa dos Sons. Também publicou textos em na revista Bacanal Volume 2 e no fanzine Lobotomia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s