Nicolau Cabala

Texto e desenho: Marcelo Araújo 

nicolauiaba

Mais um exemplar da série de textos inspirados em desenhos que criei. Desta vez, a história de um esotérico espanhol que vai viver no interior do Brasil. Futuramente, este material pode virar livro

Espanhol, Nicolau Cabala veio parar em uma cidade no interior do Brasil, onde atua como renomado esotérico, capaz de realizar previsões e comunicações com o mundo espiritual.

Seu verdadeiro nome é Nicolau Emiliano De Somoza. Nasceu em Sevilha, há mais ou menos 50 anos. Trabalhava no mercado financeiro. Segundo conta, o estresse atingia graus estratosféricos nessa atividade. Naqueles tempos, não tinha paz de espirito e vivia apenas para o dinheiro. “Era um materialista. Conquistei muitas coisas que o dinheiro poderia me dar. Só não era feliz”, garante.

Segundo nos informa, um dia, depois de uma jornada extenuante de trabalho, por volta de onze da noite, no momento em que caminhava para casa, algo mudou sua vida. Andava por uma rua deserta. Qual não foi o espanto quando imenso clarão surgiu à sua frente. De início, pensou que fosse um carro com luz alta, até perceber que não tinha veículo nenhum ali.

Nicolau Cabala enche os olhos de lágrimas ao lembrar deste fato. Conforme seu relato, no imenso clarão surgiu uma sombra, um silhueta. Não conseguiu identificar quem era. Uma voz masculina retumbante veio da luz. O executivo sentiu as pernas tremerem e ficou todo arrepiado. Diz que não teve medo, mas que foi atingido por uma emoção inexplicável.

– Nicolau, uma mudança urgente se faz necessária em sua existência. Tem que parar tudo o que está fazendo e seguir um novo caminho – disse a voz.

Mesmo naquele estado confuso, Nicolau perguntou:

– Que caminho?

– Precisa largar tudo e recomeçar.

– Largar tudo? Até meu emprego?

– Exatamente.

– E como vou sobreviver?

– Nicolau, não se preocupe. As forças da natureza arranjam tudo. No momento, necessitamos com urgência de você. O mundo precisa do seu apoio.

– Como assim? Não to entendendo nada.

– Não tema, Nicolau. Tudo se arranjará. Hoje à noite, ao chegar em casa, pegue um mapa do mundo e coloque sobre a mesa. Em seguida, jogue um caroço de feijão no mapa. O lugar onde esse caroço cair será a sua futura casa. Venda tudo aqui em Sevilha e compre uma casa nesta cidade para a qual irá. Lá você se transformará em um líder espiritual e guiará as pessoas, que virão do mundo inteiro para conhecê-lo. Você ajudará a fazer um planeta mais iluminado.

– Isso é loucura!

– Muita coisa parece loucura, Nicolau. Às vezes, a lucidez vem de onde menos se espera. Outra coisa: você agora passa a se chamar Nicolau Cabala. Bom trabalho!

Ditas as últimas palavras, a sombra sumiu no clarão e a luz diminuiu até desaparecer.

Por mais que parecesse loucura, o acontecimento fantástico não saía da cabeça de Nicolau. Ao chegar à sua casa, resolveu pôr em prática o que a sombra lhe recomendara. Lembrou-se de um atlas que sua mãe lhe deu na época da escola. Encontrou em um armário. Colocou em cima da mesa. Foi à cozinha e pegou um caroço de feijão. Deu uma olhada nos países e pensou para onde poderia ir: New York, Los Angeles, Miami, Londres, Tóquio.

Nicolau Cabala recorda que virou o rosto para o lado e jogou o caroço. Ao olhar no mapa viu que o feijão tinha ido parar no centro do Brasil. Correu para o computador e tentou identificar o lugar. Pesquisando, descobriu que várias cidades da região formavam um cinturão esotérico, com uma série de seitas, místicos, paranormais, ufólogos e outros indivíduos relacionados ao sobrenatural. “Vi realmente ali que estava diante de uma obra do destino”, afirma.

Naquela noite, diz que sonhou que estava vestido com roupas num estilo oriental, com uma bata verde e um turbante, usando uma barba enorme. Quando acordou, segundo ele, parecia ter passado por uma transformação. Já não encarava de maneira estranha a aparição da noite anterior e nem o propósito de se tornar um esotérico no Brasil.

Foi ao emprego e, para espanto de todos, pediu demissão, dizendo que mudaria radicalmente de vida. Colocou a casa à venda e avisou aos pais e irmãos da nova meta. “Obviamente, todos pensaram que eu tinha enlouquecido”, revela Cabala.

Vendeu tudo e comprou uma passagem de avião só de ida ao Brasil. Também passou em uma loja de moda indiana e comprou batas, turbantes e acessórios para caracterizar a fase Nicolau Cabala e deixou a barba crescer.

Não foi difícil escolher em qual daquelas cidadezinhas viveria. Eram muito próximas. Com o dinheiro arrecadado na venda da casa e de outros pertences, além das economias e do acerto de contas recebido no trabalho, comprou uma nova residência.

Nicolau Cabala revela seu espanto ao descobrir no sótão da casa uma série de artefatos esotéricos, incluindo uma bola de cristal. Dadas as características da região, não era difícil que algum proprietário anterior fosse praticante dessas artes. Surpresa maior ainda, conforme nos fala, teve ao começar a ver imagens na bola de cristal. “As coisas se encaixaram”, relembra.

Cabala colocou um anúncio no único jornal local, que falava o seguinte: “O vidente espanhol Nicolau Cabala chega à cidade para cuidar dos mais diversos anseios espirituais. Ele está na Rua José Peixoto, número 30”.

Aberta a casa, decidiu cobrar pelos serviços, segundo justifica: “Ora. Tenho que cobrar. A sombra não me disse que não poderia fazer isso. Se estou ajudando a pessoa como guia espiritual é importante que receba algo. Como vou viver em outro país sem dinheiro?. Aqui no Brasil o custo de vida é caro”. “Além do mais, se você oferece um serviço gratuito, não valorizam”, argumenta perante aqueles que dizem que não se deve pedir dinheiro por um dom recebido gratuitamente.

No dia seguinte ao anúncio, já tinha gente batendo na porta de Nicolau Cabala. Pediam que ele enxergasse o futuro na bola de cristal. Vinham perguntar sobre amor, negócios, carreira profissional, estudos, viagens, morte e até informações climáticas, algo que poderia ser consultado visitando-se páginas de meteorologia na internet. O fato é que os acontecimentos futuros vistos na bola pareciam repercutir. Membros de várias classes sociais e profissões o procuravam. Em poucos meses, sua fama extrapolou as fronteiras da cidade, e depois do estado e até do país.

A partir de uma visita de uma viúva que desejava contato com o finado marido, resolveu apostar também no ramo da comunicação com os mortos. Os clientes lhe faziam perguntas, que ele repetia para os entes do além. De acordo com Nicolau Cabala, após isso, surgiam visões dos mortos e vozes. Era preciso apenas trazer alguma foto dos finados para que a imagem o inspirasse a sentir as presenças sobrenaturais.

– Quero saber como papai vive no outro mundo. Ele está bem ou queima no fogo eterno? – perguntou-lhe uma moça.

– Seu papai está bem. Na verdade reclama um pouco do calor, mas nada grave.

Há quem duvide de Nicolau Cabala e dos seus feitos fantásticos. Um grupo liderado por Simeão Provença, professor da escola municipal, o classifica como charlatão. O docente diz que toda a história da sombra e da iluminação na rua foi inventada, que o espanhol era só um medíocre fracassado que descobriu uma fórmula para se dar bem na vida às custas da malandragem e da ingenuidade dos outros.

– E as adivinhações dele? – perguntam a Simeão.

– Esse cara é um espertinho. Induz as pessoas a acreditarem nele pegando informações que elas passam sem perceber. Ele não é o primeiro a fazer isso. Muita gente enriquece desse jeito. Só que eu não sou trouxa.

Simeão Provença fala que um dia ainda vai desmascarar Nicolau Cabala. Já o desafiou para um debate e para que apresente em público os seus ditos milagres. O vidente se recusa a participar.

– Os espíritos dizem que não é o momento adequado para isso. Não se preocupem, quando for a hora certa debateremos – esquiva-se.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s