King dá dicas a quem quer escrever

Imagem: reprodução

baraba

 

Marcelo Araújo 

Não sou expert na obra do  americano Stephen King. Li e gostei de O Iluminado, Carrie e acho que outros dois volumes. Sou mais próximo dele pelas inúmeras adaptações cinematográficas do que dos textos. De qualquer forma, tive prazer em conhecer recentemente Sobre a Escrita – A Arte em Memórias, em uma edição de 2013, atualizada, da Suma de Letras. Na publicação, o autor fala da sua biografia, da trajetória literária e apresenta sugestões àqueles que pretendem virar escritores.

Stephen King dedica fração do livro para falar de questões pessoais, que, obviamente, não se dissociam das artísticas. Resgata a infância, a adolescência, o casamento com Tabitha King (também autora), a família e o vício em álcool e drogas que enfrentou durante anos. Consumidor de quantidades cavalares de bebida, cocaína e outros bagulhos, o norte-americano admite não se lembrar de como produziu certo material de tão chapado que estava.

Ler e escrever

Loucuras à parte, bom mesmo é conhecer detalhes sobre o ofício da escrita de um dos nomes mais populares das letras internacionais. King vive muito bem de suas criações desde a primeira metade dos anos 70. Evidentemente, cada um tem seu método de trabalho e estilo, mas existem premissas a se seguir para exercer a atividade. Stephen coloca a principal delas muito bem: “Se você quer ser escritor, existem duas coisas a fazer, acima de todas as outras: ler muito e escrever muito. Que eu saiba, não há como fugir dessas duas coisas, não há atalho”.

No que diz respeito à leitura, o ficcionista declara que o faz por prazer, pelo gosto por histórias, e não para estudar processos artísticos. Mesmo assim, observa que a leitura traz aprendizado. “Cada livro que se pega para ler tem uma ou várias lições, e geralmente os livros ruins têm mais a ensinar do que os bons”, aponta. Mais adiante, complementa: “Aprendemos mais sobre o que não se deve fazer quando lemos uma prosa ruim”.

Veracidade

A respeito da escrita, Stephen King destaca a relevância de elementos como a narração elegante, o desenvolvimento do enredo e a criação de personagens críveis. Ele enfatiza o valor de se “falar a verdade” em um texto. Na sua visão, a formação necessária de um escritor passa pela combinação de uma grande história com uma grande escrita.

Sobre o estilo, comenta que não aprecia textos muito descritivos, que, em sua opinião, podem “enterrar” imagens e detalhes. “Para mim, a boa descrição consiste em apenas alguns detalhes bem-escolhidos que vão falar por todo o resto”, assinala.

Outro ponto fundamental abordado pelo criador de O Iluminado ressalta o peso que os diálogos possuem na ficção. Stephen enaltece a veracidade nas falas e o manejo das palavras, para que o resultado não soe artificial, dando exemplos bem convincentes. “Nunca uma criança correu para a mãe para dizer que a irmãzinha defecou na banheira”, demonstra. Ou: “Se você trocar merda por droga por se preocupar com a Legião da Decência, estará rompendo o contrato tácito que existe entre o escritor e o leitor – a promessa de dizer a verdade sobre as ações e falas das pessoas por meio de uma história ficcional”.

Há outros aspectos da carreira de escritor tratados em Sobre a Escrita, de forma leve, direta e bem humorada. Como disse anteriormente, não existe uma fórmula única para virar um autor, porém, particularmente, gosto de conhecer algo sobre o processo criativo dos artistas, por curiosidade e porque acho que posso aprender mesmo. E se você aprecia a obra de Stephen King, um dos mestres da literatura de horror contemporânea, melhor ainda.

Anúncios

8 pensamentos sobre “King dá dicas a quem quer escrever

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s